25 de julho de 2011

O Anão no Metrô

Num vagão de metrô, um anão começou a escorregar pelo banco e um passageiro ao seu lado, solidário, o recolocou na posição.
Pouco depois, lá ia o anão escorregando e o mesmo passageiro o recolocava no assento, com toda gentileza.
Quando a situação se repetiu pela terceira vez, o homem, já puto, esbravejou:
- Caralho, Anão, você não consegue ficar com a bundinha sentadinha direito no banco, porra?  
Ao que o anãozinho respondeu:
- Porra digo eu, seu filho da puta, já era para eu ter desembarcado há três estações, mas você não deixa!