29 de abril de 2008

Organização X - 8

Organização X
Arco 2: Magia Arcaica
Parte 4 de 4: Hecate


Natureza sente todo corpo doer, afinal não é todo dia que somos arremesados contra várias árvores. Ela coloca a mão sobre a costela e sente o sangue que escapa pelo ferimento do rosto.

Ao ohar os dois amigos percebe que possuem olhos vazio. Parece que a própria lam deles saiu do corpo.

Hacker e Pesadelo não olham diretamente para Natureza. Hacker continua apontando sua espada para ela enquanto uma corrente surge nas mãos de pesadelo. Por um momento a mutante se prepara para o ataque, mas, sem que nenhuma palavra seja torcada, os dois X-Premiers se viram.

Eles estão indo em direção a Hecate... Pensa NAtaureza antes de ciar de joelhos no chão.

A X-Premier se levanta com dificuldade, as costelas doem demais (ela torece para que não tenha tido nenhuma perfuração) A dor é tamanha que ela nem perceber uma sonbra cruzar o céu azul.

-x-x-x-

Cronos, Ave-de-luz, Portal e Chris encaram Hecate com diferentes emoções.

“Eu pensei, Helena...” fala Hecate. “... Que nosso acordo era uma não se meter nos negócios da outra...”

Cronos Sorri e anda calmanete, ignorando o olhar interrogativo dado por suas alunas. “Se você cuidasse bem dos seus problemas eu não estaria aqui.”

Hecate parece ponderar um pouco. Medeia, o que foi que essa criança aprontou agora?

Como se respondendo a perguta da antiga Deusa, o sol perde seu brilho. Um silencio sepulcral banha o lugar e as Premieres sabem exatamente o que está acontecendo...

Pesadelo...

-x-x-x-

Joseph acorda ouvindo o som de um incsável tear. Ele se levana e segue o som, o que o faz cruzar varias portas.

Já do lado de fora ele sente o sol no seu rosto e o perfume das flores. O som incansável do tear o faz seguir em frente.

Uma jovem de traços nobre, olhos azuis e cabelos castanhos est sentada a frente do teara. Com movimentos graciosos ela vai tecendo um lindo tapete.

“Pensei que iria dormir para sempre... Guerreiro...” Jospeh fica espantado olhando oara a mulher, sem saber o certo o que falar. “Não precisa falar nada, nosso tempo é curto... Poderoso Caos, você realmente parece Jasão” Ela sorri. “Começo a achar que meu pai tem razão, não devo mais interferir nos assuntos mortais... Mas devo um favor a uma grande amiga...” Ela se levanta, deixando o tapete terminado no tear. “Está seguro aqui... Se sair dessa floresta poderá sua alma...”

Ela vai embora enquanto Josep fica olhando o tapete, a figura de trÊs jovens sorrindo... Esses jovens... eles são...

-x-x-x-

U cachorro de três cabeça surge na frente das mutantes e da deusa. Muitgo podem achar que se trata de Cérbero, o cão guardião de Tártaros, mas Hecate sabe que não é, afinal ela viu Cérbero ainda pouco.

Helena puxa Choirs para trás dela, enquanto Ave-de-luz energiza as suão mãos.

“Porque tudo que envolve vocÊs tem que ter algo mitológico?” Portal pergunta correndo animal.

Ave-de-luz não espera a resposta de Hecate e atira em uma das cebças enquanto portal surge em ima do bicho tentando derrubar outra. Nesse momento Hacker aparece ao lado da mutante marroquina e defere um golpe certeiro com a Katana.

Mas Portal se utiiza de seu poder poder para aparecer nas costas amigo japonÊs. Ela chuta contra ele, mas Hacker e mais rápido e segura a perna dela e a joga para fora das costas do grande cachorro.

Portal abre os olha bem a tempo de ver Hacker pulando em cima dela com a espata apostando para o corção da jovem. Um portal surge a baixo dela e outro logo aparce acima de Hacker.

Portal cai através dos portai e atinge Hacker em cheio. “Descupa, amigo, mas não posso deixar você me machucar.” Ela joga a espada dele para londe, mas dessa vez não consegue desviar do soco certeiro que o X-Premier atinge no rosto dela. “Ai... Que Alá me perdoe... Mas eu vou ter q te machucar um pouco, Seiya.”

Enquanto issoAve-de-luz dispara um verdadeiro canhão de energio em cima do do Cchoro de três cabeça, e v^o bicho se transformar em cinzas. Um leve sorriso surge nos lábios dela, mesmo com a dificultade que ela está tento para respirar.

No meio das cinzas ela vÊ Pesadelosorrindo... Isso não é nada bom.

As cinzas que estavam caindo começam a se juntar nvamente na forma do cão guardião de Tártaros.

“Você só pode estar brincando...”Ave-de-luz fala olhando para o monstro..

A alguns metros de distancia Chris tenta ir ajudar as amigas mas é impedida por Cronos. “Mas, Cronos, elas precisam de nós!”

“Não, não precisam, elas podem muito bem cuidar de Pesadelo e Hacker... Temos que ficar de olho em outra pessoa...”

Perto delas Hecate está de olhos fechado, de seus lábio palavras de greo arcaico são proferidas. O corpo dela começa a brilhar e o poder dela começa a iluminar a escuridão. “Medeia, você ainda tem muito que aprender.” Hecate estica a mão e se prepara para liberar toda a sua energia.

“Argh!” O grito sai da boca da Deusa, seu corpo começa a doer,, suas pernas não tem mais firmeza. Ela olha para as próprias mãos e vê, sente o seu poder se esfaindo. “A esfera... O meu poder... Medeia... OQUE VOCÊS FEZ?!”

-x-x-x-

Medeia sorri quando olha para a esfera de pura energia.

Hecate costumava a traze-la aqui quando criança. Contava as historias e ensinava a menina os primeiros truques de nagica, mas ussi foi a mmuito tempo atrás.

Ela se aproxima da esfera e a toca, finalmente o poder supremo da magia era dela.

“Olha, eu realmente não sei o que essa bola de gude faz... Mas acho que ela não pode ser sua...” Natureza fala encostata na porta. A sal está girando, suas pernas estão fracas. Ela tem quase certeza que está com alguma hemoragia interna. “Não vou deixar você sair daqui levando isso...”

“E o que você pode fazer?” Medeia fala já com a esfera em suas mãos.

Natureza sorri, um sorriso maldoso e e sarcástico. “Natureza não pode fazer nada... Mas eu posso...” O rosto da jovem mutante parece se cobrir com trevas. “Você tem algo que me pertence... Se ele... Não....” A mutante parece falar mais consigo do que com a feiticeira. “Sua tola... deixe-me sair... Eu posso traze-lo de volta para nós.... Ele... Nós... Não!”

Natureza fica algum minutos de olhos fechados e cabeça abaixada. “Desculpas... As vezes o meu outro eu gosta de aparecer...” Ela se levanta e cria uma esfera de fogo em uma das mãos. “Mas como eu disse antes você não vai sair daqui com isso...”

Medeia ri. “Eu não preciso sair...” Os olhos de Medeia brilham e um medalhão aparece nas mão dela. Ao mesmo tempo toda a cas parece dermoronar.

A feiticeira levanda o cordão na altura dos olhose dá uma gargalhada. “Gostou da nova casa mamãe?” O corpo dela começa a sumir. “Vamos, vou lhe reapresentar o meu marrido...”

Natureza não perde tempo e jogo um bola de energia que atinge a mão com o medalhão fazendo com que Medeia o solte antes de desaparecer totalmente. A mutante corr e pega o medalhão e observa Medeia ir sumindo.

“Pode ficar com ela... Jasão é meu!” Falando isso ela some.

Jasão?...Mas enquanto a Jospeh?

Ela consegue ouvir a voz dentro dela fla. Deviaria ter deixado ela agir, ele estria conosco agora.

Mas Natureza sorri e cai enconstada a parede enquando vê o teto desabar. A dor é grande demias, será que ela perdeu muito sangue?

“Angie” Ela se vira em direção a voz de Portal, quando foi que ela chegou aqui? “Vamos temos que sair daqui, todos já estão lá fora!” Mas mesmo se esforçando ela não consegue distinguir o que Portal está falando, ela só consgue dar um sorriso bobo antes de desmaiar. “ANGIE!”

-x-x-x-

Hacker e Pesadelo estão desacordados, Ave-de-luz está com alguns poucos machucados no corpo, enquanto Chris e Cronos estão perfeitamente bem e observam a mansão de Hecate desaparecer.

“Eu encontrei!” Portal fala trazando uma Natureza desarcordada com ela. “Mas acho que ela não esta... Está muito pálida.”

Cronos se aproxima das duas, e observa a medalha que Natureza segura com firmeza. Então Media fa a Hecate a mesma coisa que Hecate tinha fieto a Medeia. Irônico, feiticeira, bastante irônico.

Helena tira o medaljão da mão de Angie e o observa, já sabe o que deve fazer.. “Portal, me desculpa, mas vou ter que pedir que você leve a todos de volta a Grécia...”

O olhar surpresa das três não a incomoda. “Se você achar que não pode realizar tamanha viagem, leve-os para a sede de Nova York.... Natureza, os menino, você e Ave-de-luz precisam de cuidados médicos urgentes!”

“Mas...” Chirs começa a falar. “E quando a Jospeh?”

“Eu vou atrás dele...”

“Sozinha!” Grita Ave-de-luz. “Isso é maluquice! Você não pode...!”

“Não estarei sozinha” Cronos responde olhando para o medalhão em sua mão.

“Mas, Helena...” Portal tenta colocar um pouco de juízo na cabeça de Cronos.

“Isso é uma ordem!” A a discurção termina.

-x-x-x-

Ela corre para a cela. Ao vê-lo deitado, dormindo, um sorisso brota nos lábios dela.

Finalmente... “Jasão!” Finalmente... “Eu voltei meu marrido!” Finalmente juntos! “Acorede meu amor!” Isso é, se ele acordar. “Jasão?!”

A pele dele está fria , os lábrios e rosto sem coloração, o corpo pesado... Não pode ser, depois de tudo que ela fez ele... Ele... “Não me deixe novamente, meu amor...” Morreu?!

Ela sente as lágrimas caírem. Esngraçado, achava que não odia mais chorar... Mas por ele, e somente por ele...

“Meu amor... Por favor acorda...” Mas Jospeh parece ignorar qualquer súplica dela.

“Ele não vai acordar...” Cronos aparece na porta. “Filha...”

O ódio de Medeia não pode ser medido por palavras ou por ações. “Traga-o de volta para mim!”

“Como espera que eu faça isso?”

“Voce não fala que pode controlar o tempo?... Volte para antes disso acontecer... Antes dele...”

Mas ela não consegue terminar a frase, a gargalhada de Crono ecoa pelo ambiente. “É verade... Esse corpo pode fazer isso... Qual será o gatilho para usar os poders mutantes dela?”

Medeia ainda olha discrente para Cronos antes de encaixar todas as peças. “Mamãe?”

Mas Hecate não responde apenas atira uma bola de energia que derruba Medeia.

“Impossível! Eu estou com a sua esfera de energia... Você não deveria ter nenhum...”

“Criança... Ainda tem muito que aprender... Acha mesmo que eu dependo somento do Poder Primordial da Magia?” Ela sorri.

“Mas você dizia...”

“Hunf... Eu nunca confiei em você Medeia... Sempre tão rebelde, tão mesquinha... Você nunca merceu ter a honra de ser munha filha...”

“Cala boca!” Medeia fala atirando um bola de energia na direção de Hecate, mas ela só estende o braço e a bola para.

“Você tem muito que arender ainda...”Ela absorver o poder da bola de energia e sorri. “Hora de voltar para casa filha...”

Hecate recita a magia que usou a muitos séulos atrás. A Deusa-feiticeira não sente pena ao ver o corpo da receptora da filha ir se queimando, ir se desfande. Também não sente pelo grito de dor que sua filha solta ao ter sua alma separada do corpo.

E mais uma vez a Medeia volta para sua prisão-medelha.

Hecate sorri. Além de ter derrotado a filha, o corpo de Helena pode fornecer os poderes do tempo para ela... Sim finalmente ela poderá reivindicar o Olimpo para ela.

“O Olimpo já tem dono, bruxa...”

Hecate não sabe de quem é a voz, só sabe que sua alma está sendo puxada novamente para o medalhão no perscoço de Cronos. E assim, mãe e filha compartilham o mesmo destino. Uma eternidade pressa em uma medalha.

Cronos consegue caminhar cabaleante para perto de joseph e sorri passando a mão pela testa do rapaz. “Hora de acordar meu menino...”

Aos poucos a pele pálida do rapaz vai sumindo, dando lugar a uma coloração mais agradável.

“Eu não sei como aradecer...” Cronos começa.

“Cuide para que as duas fiquem num lugar seguro...” A voz da jovem é segura e sábia.

Jospeh abre os olhos com dificuldade e observa Helena e atrás dela... A jovem do seu sonho... Ele fecha novamente os olhos e os esfrega.

“VocÊs está bem, meu menino”

Ele olha para trás de Helena e não vê ninguém. “Parece que alguém pegou o meu corpo e o açoitou... Onde a gente está? E os outros X-Premieres?”

“Vivos... Todos mó estamos vivos;; Agora vamos para casa!”

-x-x-x-

Natureza respira fundo e tenta se controlar, observa as formas arredondados do apelhor. De longe parace ser umequipamente de resonancia magnética, mas na verade é uma invensão de Tony Starka e Reed Richards.

A maquina acelera a cicatrização, principalemnte de osos. E para alguém que quebro uma costela, essa maquina ajuda e muito.

O bip que ela escuta significa que sua terapia já acabou e fica fwliz com isso. Por um momento as lembrças de todos os exames que foi submetida quando criança voltam a sua mente... Mas e melhor não pensar nisso agora.

Lentamente o su corpo sai do tubo, mas ela não tem paciência, se paressa em levantar e sente uma rápida tonteira.

Uma mão a apoia na cintura e outra no ombro. “Você tem que ir com calma Angie” Jospeh fala suavemente. “Mesmo com esse aprelho, você não está totalmente currada.”

“Olha só quem fala... Sr eu fiquei preso numa magia... VocÊ também deveria descansar Joey.”

Os dois ficam se olhando por um tempo. Joseph respira fundo e a carrega, num primeiro momento Natureza espernaeia, ameaça, grita. Mas ao percebe que Joseph não vai solta-la fica quieta e o deixa leva-la pra seu quarto.

“O que houve com os medalhões de Hecate e Medeia?” Joseph pergunta

“Natureza fica quieta pos um tempo, antes de supirar. “Essa á a pergunta de um milhão de dólares.”

-x-x-x-

A porta do cofre se fecha, a parede desce lgo em seguida. e Helna se senta na sua cadeira e liga a Tv