18 de dezembro de 2007

CQQ 02 - O Coringa

Para participar novamente do carnaval de Quadrinhos das Qurtas, promovido pelo Blog do Hiroshi , no qual o tema desta edição, é sobre os grandes vilões dos quadrinhos, resolvi tentar escrever um pouco sobre um dos meus vilões preferidos :

O Coringa
.
O Coringa (Joker em inglês) é um supervilão, arqui-inimigo do Batman. Foi criado por Bill Finger e Jerry Robinson, aparecendo pela primeira vez em Batman #1 (1940, onde ele era um ladrão de joalherias, que matava as pessoas presentes no local do assalto.
Além de ser o maior inimigo de batman, é um dos personagens mais famosos dos quadrinhos. São raros os vilões que conseguem popularidade como ele.


Ele só voltou a aparecer onze anos depois, na série Detective Comics #168. O vilão de sorriso exagerado é responsável por passagens curiosas em suas histórias. Em sua loucura ele desenvolveu um "gás hilariante" (ou "gás do riso"), que nas versões mais "dark" do personagem, literalmente leva a vítima a morrer de tanto rir.
Além do gás hilariante, sempre usa brinquedos mortais em meio às suas lutas, como uma luva com dispositivo elétrico (aperta a mão das pessoas, dando choque!) e uma flor que espirra ácido.
O Coringa é um dos vilões que mais fascinan os leitores de quadrinhos devido a sua grande proximidade com a realidade. Podemos definir o Palhaço do Crime como um homem completamente louco e desvairado, que perdeu completamente o senso de moral, não tem a mínima noção do que é certo e seu objetivo principal é se confrontar com a sua contra parte, o Batman. Cabe aqui mencionar, que o Batman é impulsionado pela mesma psicose que o coringa. Definitivamente o Bruce Wayne, não é o que podemos chama de uma mente equilibrada. Afinal de contas, uma pessoa milionaria como Wayne, que sofre o trauma da perda violenta dos pais e volta toda sua vida para passar as noites vestido como um morcego, esmurrando criminosos, só pode ter alguma pertubação mental.
É essa dualidade, esse paradoxo entre os dois personagens que cativa os leitores, enquanto um encara o crime como algo engraçado e amoral o outro ver como algo noturno e passivel de punição. Parece muito tênue a barreira que separa estes dois personagens. Parece que o maior objetivo do coringa é fazer com que o batma ultrapasse esta barreira e se entregue de vez a insanidade.


.
A Piada Mortal
.
Uma possível origem do Palhaço do Crime foi contada na Graphic Novel intitulada "Batman: A Piada Mortal", de 1988. Escrita por Alan Moore e desenhada por Brian Bolland, é considerada uma das melhores histórias de super-heróis já escritas. Nela acompanhamos a origem do personagem sendo contada através de flashbacks. Após fugir do Asillo Arkham o Coringa decide provar ao Batman que basta apenas um momento de intensa pressão psicológica para que um indivíduo escolha a loucura como meio de subjulgar uma realidade de intenso sofrimento.
Para isso o Coringa e seus comparsas invadem a casa do Comissário James Gordon, para sequestrá-lo. Além disso o Coringa da um tiro na barriga da filha do Comissário, Bárbara Gordon, a Batmoça, deixando-a aleijada. Após isso ele decide violentá-la sexualmente (o que é apenas sugerido pelos autores) em frente ao Comissário Gordon, registrando tudo em fotos. Posteriormente o Coringa leva o Comissário a um parque de diversões macabro e o coloca em uma montanha-russa que circula em meio a projeções de fotos de sua filha sendo violentada. Com isso ele tenta provar sua tese, deixando Gordon louco.
Após intervenção do Batman, salvando Gordon e prendendo o Coringa, sua tese não é concluída positivamente, pois Gordon não enlouqueceu, apesar de toda a pressão a que fora submetido. Isso levanta a questão: Por que será que alguns escolhem a loucura como subterfúgio de uma realidade massacrante (como o Coringa e o própio Batman), e outro não? O final da inquitante Graphic Novel, se dá com uma piada contada por Coringa ao Batman.
"Dois Loucos fugiram do asilo, mas teriam que atravessar um precipício para finalmente conseguirem escapar, nisso um fala para o outro: -Vamos lá, eu acendo a lanterna e você atravessa por cima do facho de luz. E o outro responde: - Você acha que eu sou louco??? Vai que você apaga a lanterna e eu caio lá embaixo!" Batman e Coringa gargalham juntos e se abraçam.
.
Asilo Arkhan
.
Frank Miller em sua primeira Graphic Novel sobre o Batman, deixa a loucura meio de lado e interpreta o Coringa com fortes conotações homossexuais, colocando até em primeiro plano essa tendência nas relações dele com Batman (que para felicidade dos fãs mais conservadores não manifesta iguais tendências). Já Grant Morrison em Asilo Arkham escreve a cena em que o Coringa dá uma palmada nas nádegas de Batman, causando uma previsível polêmica entre os leitores.
.
Morte em Família
.
Outro acontecimento marcante no qual o coringa foi protagonista foi a morte do Robin (Jason Todd) em uma historia escrita por Jim Starlim. Apesar de a morte do robin do robin ter sido uma consequencia de sua baixa popularidade nos EUA, a cena do coringa espancando o indefeso Jason Todd com um barra de ferro até a morte espressam toda a insanidade deste personagem.
.
Filmes
.
Cesar Romero interpretou o Coringa no cinema, no primeiro filme do Batman, em 1966 (filme este derivado do seriado dos anos 60, no qual Romero atuou no mesmo papel).Creio que para a época a concepção de Romero foi bastante adequada para o coringa.
Na Produção cinematográfica de 1989, dirigida por Tim Burton sua identidade era Jack Napier (Jack Nilcholson), antes de cair acidentalmente num tonel de ácido das Indústrias Axis; Era colaborador do chefe da Máfia de Gotham, Carl Grissom. Eckhardt, um policial corrupto (como muitos em Gotham), a mando de Grissom, armou uma emboscada para Napier. Na sequência dos acontecimentos, ele se transforma no mais novo supervilão de Gotham. O Coringa de Jack Nicholson foi melhor coisa que aconteceu neste filme.
O novo Coringa, de The Dark Knight, tem a pele acinzentada, cicatrizes no rosto ao invés do largo sorriso de sempre (um visual mais psicótico e sombrio, por sua vez, menos cômico). O novo Coringa será muito, mas muito ruim, tanto para o povo de Gotham, quando para o Batman e até para os mafiosos. O Coringa nesse filme será Heath Ledger. Heath Ledger também fará o Coringa em Batman 3 (Shadow of the Bat), que sobreviverá aos acontecimentos de The dark Knight.

O Coringa ainda aparece nos filmes animados Batman - A Máscara do fantasma (voz de Mark Hamill), Batman do Futuro - O Retorno do Coringa, (novamente voz de Mark Hamill) e Batman vs Drácula (voz de Kevin Michael Richardson).
.
Considerações
.
O Coringa é um dos vilões que mais fascinan os leitores de quadrinhos devido a sua grande proximidade com a realidade. Podemos definir o Palhaço do Crime como um homem completamente louco e desvairado, que perdeu completamente o senso de moral, não tem a mínima noção do que é certo e seu objetivo principal é se confrontar com a sua contra parte, o Batman. Cabe aqui mencionar, que o Batman é impulsionado pela mesma psicose que o coringa. Definitivamente o Bruce Wayne, não é o que podemos chama de uma mente equilibrada. Afinal de contas, uma pessoa milionaria como Wayne, que sofre o trauma da perda violenta dos pais e volta toda sua vida para passar as noites vestido como um morcego, esmurrando criminosos, só pode ter alguma pertubação mental.
É essa dualidade, esse paradoxo entre os dois personagens que cativa os leitores, enquanto um encara o crime como algo sarcástico e amoral o outro ver como algo noturno e passivel de punição. Parece muito tênue a barreira que separa estes dois personagens.
Parece que o maior objetivo do coringa é fazer com que o Batman ultrapasse esta barreira e se entregue de vez a insanidade.
A útima versão do coringa para o cinema, parece revelar com maior enfâse o lado psicótico do personagem. O Sorriso deformado do personagem demonstra isso. Agora é aguardar o filme e conferir, mas eu acho que o Coringa vai roubar a cena do Batman novamente.


Adaptado a partir de texto da Wikipédia

Este Post faz parte do Carnaval de Quadrinhos das Quartas # 2 , idealizado pelo Hiroshi. Nesta edição falamos sobre os nossos vilões favoritos. Os participantes foram :
ZineAcesso escreveu sobre Dr. Destino.
Quadrideko escreveu sobre o Coringa.
Blog do Hiroshi escreveu sobre Lex Luthor.